19 de set de 2007

Deixe-me viver

Deixe...

Que meus sentimentos sejam ouvidos
Que minha voz seja sentida
Que minhas emoções sejam tocadas
Que minhas razões sejam discutidas

Deixe...

Que minhas virtudes sejam admiradas
Que meus defeitos sejam observados
Que minhas ilusões sejam realizadas
Que meus segredos estejam cachados

Deixe...

Que minha língua seja afiada
Que seja ímpia com meus inimigos
Que minha imaginação seja alada
Que meu universo esteja no meu umbigo

Deixe...

Que minha vida seja complicada
Que meu passado seja misterioso
Que minhas cartas estejam marcadas
Que meu jeito de amar seja indecoroso

Deixe...

Que minha verdade seja declarada
Que minha vida siga seu rumo
Que minha sina seja aciganada
Que meus caprichos sejam absurdos


Viva, e deixe-me viver.


Andréa Cristo

Nenhum comentário: