18 de dez de 2007

A Solidão e o Amor

A solidão,
E uma grande aliada,
Na empreitada,
De se descobrir,
Se digerir...
Crescer e evoluir.

Dependência do outro,
É uma cilada,
Disfarçada de amor,
Pelo ego elaborada,
Pelo medo encorajada,
Atraída pela dor.

A solidão tem má fama,
Acusada de ser lama,
Sarjeta, má sorte…
Dizem que alguém não te ama…
Mas minha solidão me faz forte,
Das minhas loucuras, me sana.

Observei meu destino,
Compreendi minha solidão;
Quem tem instinto felino,
É inapto em adesão...
O gato conhece a liberdade,
Conhecendo também a escuridão.

O jogo alheio observo,
Contemplando amores e amizades;
Escravos submissos à servos,
Transitórios prometendo eternidades;
E o amor moribundo entre banais sentimentos,
Agoniza solitário mas verdadeiro,
Esperando renascer em outro coração,
Que compreende que a solidão é o único meio
De sentir amor sem condição.

De Cristo A.

Nenhum comentário: