30 de abr de 2008

Só Porque...

Estupor
Orquestra desafinada
Horror

Tímpanos arrebentados
Línguas amputadas
Visões embriagadas
Sopor

Mentira coroada
Verdade assassinada
Vendilhões solapados
Ouro falso
Sem valor

Imagens hipnóticas deformadas
Bocas sardônicas arreganhadas
Campos Elísios minados
Criminais santificados
Dor

E eu?
Estou escandalizado
Estou aterrorizado
Estou amordaçado
Estou sendo envenenado
Estou sendo torturado
Estou sendo executado
Só porque eu sou o Amor.
--------------------------------------------------------
-Andréa Cristo-

2 comentários:

o'Ricci disse...

Posso musicar esse poema?

Interessante a figura de linguagem não intencional (ou intencional mesmo, por mais que seja sua assinatura em todos os poemas)... "só porque eu sou o Amor" seguido de "Cristo" foi bem sui generis.

E, pow, eu quase fiquei sem graça depois dessa elegia toda que você me fez! Honrado e muitíssimo agradecido =)

Gregory Vancher disse...

Muito bem escrito esse seu poema.

http://clik.to/otherside