9 de mai de 2008

Falo Contigo...

Fome
Que comes?

Como teu brio.
Com ele me crio
Chio en teu ventre e tua mente
E enquanto te mato, de ti me rio

Ô fome
Quem es?

Sou a vergonha da tua natureza
Sou produto da tua avareza
Vivo de tua maleza... sou deforme e decadente
Sou indecente... sou vileza...

Fome
Como es?

Tenho a forma de tua indignidade
Sou o resultado das tuas sujeiras, tua maldade
Tua veia fria indiferente
Tua arrogância egocêntrica... teu senso de desigualdade...

Mas fome...
Com quem falas?


Falo contigo... humanidade.


-Andréa Cristo-

Nenhum comentário: