17 de abr de 2009

Abre Teu Olho

A Terra medita…
Ora grita
Ora sussura
Palavras malditas
Contra ti criatura.

Teu poder é impotente
Teu princípio é indecênte
Teu caminho se acaba
Num precipício que desaba
Sobre a tua cabeça "inteligente?"
Ser de natureza displicente
Raça vil desnaturada !

Tuas guerras
Tuas ferras
Tua brutalidade primitiva
Tua impulsividade instintiva
Tuas leis de paus e pedras
Tua ousadia abusiva...

A Terra maquina
Ora tua sina
Ora tua cura
Ora tua finda
Ora tua nova estrutura.

Abre teu olho
Insignificante criatura

.

.

Andréa Cristo