1 de set de 2011

Decreto

Hoje resolvi esquecer o passado. Não vale a pena tanto esforço para nenhuma recompensa. Não vale a pena alertar ao mundo porque o mundo já está em Alerta Vermelho. Não vale a pena contar uma história... Uma história à mais, que já foi, mas já não é.

Hoje resolvi deixar o mundo girar, sem tentar deter, sem tentar acelerar, este movimento, que com o tempo, põe cada coisa no seu lugar.

Hoje esqueço. Amanhã também... e aquilo que esqueço está condenado a desaparecer... Não há mais tempo e lugar, para perpetuar, o que deve morrer.

Havia me esquecido disso, agora me lembrei. Lembrando toda minha vida do que jamais pensei que esqueceria, minha alma me prometeu um novo dia, fazendo-me calar o que só eu sei.

Hoje tive um sonho, que me aconselhou dar o perdão à pessoas que não me pediram. Eu falei para o sonho, que não posso perdoar, somente posso tentar esquecer. O sonho retrucou que esquecer é perdoar e acrescentou que, o perdão dado, é o detonante da responsabilidade de quem foi perdoado. Assim é mais justo o esforço de esquecer.

Sendo assim, hoje entrego meu esquecimento nas mãos da justiça, com sua espada que corta pelos dois lados. Se a minha paz depende disso, que a justiça pese em sua balança, meu coração mutilado com o desejo de vingança, que muitas vezes foi adiado, por simples questão de esperança. Hoje esqueço aqueles, quais sem saber, pelos seus crimes já estão condenados.

Hoje me responsabilizo da minha cura definitiva, tal como sempre me responsabilizei da minha dor. Aqui, neste trecho, descarrego os fardos da ira, que arrebentaram delicados laços furta-cor. Oportunidades que eu perdi e corações que eu feri por não saber receber e dar amor, pois foi sem amor que a viver eu aprendi, num mundo que não há espaço para qualquer coisa de valor... Mas sem justificar, hoje é o dia do ponto final, do mal que me acompanhou, desde o dia em que nasci... hoje é o dia do renascimento. Mais uma vez sobrevivi...

Agora deixarei de sobreviver para viver... mas desta vez, sem o sofrimento que 40 anos eu padeci.

Basta

Andréa Cristo.

4 comentários:

alfredo "pensamento" disse...

adorei essa poesia !! posso dizer que essa poesia foi do meu dia hoje!!!

Dança para restabelecer a lua eclipsada disse...

http://anjocanhoto.blogspot.com/

Luiz Prado disse...

Magnífico...

Monster disse...

Monster Beats This a very well blog.